APRENDA A FAZER UM FILTRO DE PLANTAS NO LAGO

Muito além da sua beleza natural, as plantas podem ser grandes aliadas na manutenção e qualidade da água nos lagos ornamentais, contribuindo no combate as algas e conter uma estabilidade maior no ecossistema. Outra característica fantástica das plantas é que elas são capazes de auxiliar na filtragem da água dos lagos, ajudando a proteger os peixes na ação da amônia, nitrito e os metais pesados presentes na água, principalmente o ferro, o cálcio, o manganês e magnésio, tornando-se ambientes mais saudáveis para os animais.

Um excelente meio para manter a qualidade da água é a construção de um filtro de plantas. Trata-se de um canal raso e estreito adjacente ao lago, que forneça 10% da capacidade do mesmo em volume de água. Este canal deverá ser devidamente impermeabilizado e interligado ao lago, e que propicie um fluxo de água suave com auxílio de uma bomba mais fraca, para levar a água de uma extremidade a outra, fazendo com que retorne novamente ao lago.  Essa área é feita em nível diferente, sendo a mais elevada no início, antes da cascata e a mais baixa no final antes do filtro biológico.

E dentro desse canal podemos colocar algumas plantas aquáticas, como Aguapés, Alface d’água, Salvinias, etc. Estas plantas ficarão soltas dentro deste canal (flutuando), com as raízes submersas e suas folhas emersas. A ideia é que as raízes das plantas absorvam partículas orgânicas mantendo a água cristalina. Esse canal ficará longe dos peixes como as Carpas e kinguios, dessa forma irá evitar que não belisquem as plantas, mantendo-as sempre elegantes e bonitas.

Plantas como a Cavalinha, Taioba, Acorus, Papiros, Junco, Copo de leite, Inhame, Jiboias, Sombrinha chinesa, Ninféias, entre outras, são plantas fáceis de encontrar e também fornecem um bom resultado na filtragem. Podem ser plantadas diretamente dentro da água entre as pedras, ou em vasos de barro, sendo pesado e grande o suficiente para manter-se de pé e equilibrado, após o crescimento da planta. Como substrato, utilize húmus embaixo e alguns cascalho de seixos com granulação média por cima, evitando que a terra turve a água.

Se colher as plantas aquáticas da própria natureza ou se preferir compra-las em lojas, mantenha-as em quarentena para não contaminar seu lago com organismos patogênicos e trazer ovas de peixes ou insetos predadores como traíras e libélulas. Antes mesmo de coloca-las no dentro do lago, essas plantas devem passar por um tratamento. Esse processo é bem simples e fácil, você pode deixar ela de molho em um recipiente com uma mistura de água e água sanitária por apenas 30 minutos. Normalmente a medida é uma colher de sopa de água sanitária para cada 10 litros de água.

Outras dicas como essa estão no curso profissional de lagos ornamentais. Acesso pelo nosso site www.mestredoslagos.com.br. Não perca essa oportunidade!!! Curta também nossa página no facebook Mestre dos Lagos - Curso de Lagos Ornamentais e fique por dentro sobre novos assuntos e dicas de lagos ornamentais. Crie você mesmo seu próprio lago!!! Invista no seu conhecimento e seja  você também um Mestre dos Lagos

www.mestredoslagos.com.br